• Giovanna Rubin

Bactérias no ramo alimentício




A cada ano, vemos uma crescente no que se diz respeito ao cuidado com os alimentos e afins. A preocupação com a higiene dos alimentos é uma constante em todos os países do mundo, principalmente agora, já que estamos saindo de um contexto pandêmico. Muitos microrganismos presentes nos alimentos apresentam uma série de problemas para a saúde, como #intoxicações #alimentares.

Um dos principais agentes que causam tantas contaminações e doenças aos humanos, são as bactérias. Das várias bactérias vigentes no laboratório #Nanox, escolhemos 2 delas para apresentar pra você, leitor. São elas: Salmonella Abony e Listeria monocytogenes.

A Salmonella é uma bactéria que causa intoxicações alimentares, infecções e em alguns casos pode levar à morte. Podemos encontrar a bactéria da Salmonella em alimentos infectados com fezes de animais ao se comer carnes e ovos crus ou mal passados ou quando não se lava as mãos antes de cozinhar ou manipular alimentos. Também pode ser transmitida pelo contato com água contaminada.

A Listeria monocytogenes é uma bactéria #patogênica, sendo reconhecida como nociva à saúde em 1927. A listeriose é essencialmente transmitida através do consumo de alimentos contaminados, mas também, da contaminação do recém-nascido durante o parto, por infecção cruzada no ambiente hospitalar e pelo contacto com animais.

Assim, é possível compreender que a contaminação pode ocorrer de diversas maneiras, caracterizando várias origens, onde pontos de vista diferentes podem determinar se um ovo contaminado pode ser um marco zero para a caixa onde está armazenado, ou um vetor ao analisar que o ambiente de onde veio é a fonte.

Nesse sentido, observa-se que para alimentos, não apenas as embalagens primárias são influenciadas ou estão sujeitas a necessitar de controle microbiológico, mas também as secundárias, bem como as consideradas terciárias (estas em comum contato com diversas superfícies e passíveis da interação com várias pessoas durante seu manuseio).

A embalagem primária é aquela que tem contato direto com o produto, como por exemplo, um sachê de molho de tomate. A embalagem secundária é aquela que transporta a mercadoria, como por exemplo, as caixas de papelão que trazem algum produto que foi encomendado, já a terciária é um tipo único de embalagem que serve para “reunir/agrupar” as embalagens primárias e secundárias.

Como exemplo de controle #microbiológico em embalagens secundárias, em 2021, a Nanox, juntamente com a #Irani, obteve um caso de sucesso com a chamada “Embalagem do Futuro”. Para o site da Irani, o diretor-presidente Sérgio Ribas, celebrou o lançamento conjunto com a Nanox: “O lançamento da linha antimicrobiana #Irani foi um marco na história da indústria de papel e embalagens sustentáveis do país, especialmente no momento em que nós nos encontrávamos, o auge da pandemia do #coronavírus. Agora, após um amplo estudo sobre tendências de consumo, concluímos que o produto tem potencial de mercado para ser ofertado de outra forma, atender ainda mais empresas e dar continuidade aos cuidados com a #saúde dos consumidores”.




MAIS NOVIDADES?!

Fique por dentro! Receba conteúdos e outras notícias sobre a Nanox em primeira mão.

005_contact-us.png

 FALE CONOSCO